Trabalho, missão e qualidade de vida

O que é qualidade de vida no trabalho

O conceito de qualidade de vida no trabalho não se resume somente em bons salários ou benefícios oferecidos por algumas empresas, ela se relaciona tambem com a satisfação de um funcionário em desenvolver sua carreira e vida pessoal através do ambiente profissional.

Essa satisfação é otimizada por meio da compreensão das necessidades de cada colaborador, criação de oportunidades proeminentes ao desenvolvimento de carreira e o fornecimento das ferramentas apropriadas para que isso seja alcançado igualmente.

É sempre importante destacar que a qualidade de vida nas empresas é diretamente proporcional ao desempenho dos funcionários. Ou seja, se a sua equipe está satisfeita e motivada com os processos de trabalho adotados, com certeza alcançará rapidamente a alta produtividade.

Por isso, devemos compreender que todos os indivíduos possuem sentimentos e emoções que ultrapassam os limites organizacionais. Uma pessoa não vive apenas para satisfazer suas necessidades básicas, como alimentação e saúde.

 

Então qualidade de vida no trabalho, pode ser conceituado como:

Todo esforço que é realizado por parte da organização para colaborar com que funcionários a alcançarem o equilíbrio entre a vida profissional e pessoal, facilitando o aumento da satisfação individual. É uma forma de pensar inteiramente nos três pilares corporativos: pessoas, trabalho e os processos empresariais.

E a área de Recursos Humanos desempenha um papel fundamental na manutenção da qualidade de vida profissional. Além das atividades de recrutamento e treinamento de pessoal, o RH também necessita garantir um bom clima organizacional e que todos os colaboradores tenham suas necessidades satisfeitas.

Benefícios da qualidade de vida nas empresas

Empresas que empregam como objetivo o investimento na qualidade de vida do trabalhador otimizam seus resultados de forma mais rápida e eficiente. Mas além, da melhoria da produtividade dos colaboradores, esta técnica promove outros inúmeros benefícios:

Veja o que a Gisela Valim fala sobre Missão de Vida

 

​Redução da rotatividade de profissionais

A rotatividade de pessoal é um termo utilizado pelo RH na avaliação da taxa mediana entre admissões e demissões em determinada empresa. A ampliação deste número pode representar um problema organizacional, refletindo em situações de insegurança.

Entre os principais custos do aumento da rotatividade, destacamos:

  • Primários:pertinentes aos custos com demissões e substituições dos colaboradores;
  • Secundários:aspectos intangíveis que atentam queda da produtividade e motivação;
  • Terciários:são sentidos a médio e longo prazo, como a diminuição da qualidade dos produtos, refletindo assim na imagem da empresa.

Empresas que se atentam com o bem-estar dos funcionários, consequentemente apresentarão menos índices de rotatividade, já que a falta dessa característica é um dos principais motivos para os pedidos de demissão.

 

Fixação de talentos

A fixação de talentos é uma consequência direta da redução da rotatividade de colaboradores e investimento em qualidade de vida no trabalho. A valorização dos funcionários que já estão dentro da empresa é extremamente positiva para reduzir custos, garantindo que os processos sejam realizados por pessoas experientes e alinhadas aos objetivos organizacionais.

Em uma consultoria em um Petshop, conheci um colaborador que o sonho dele era aprender como treinar seu cachorro. Ele ficou tão bom nisso que o Petshop o contratou e um ano depois foi identificado como o colaborador que mais amava o que fazia. Então amar o próprio trabalho e ter conhecimento técnico, são um dos valores que mais implica quando o fator é redução de rotatividade.

Fornecer condições para que todos os funcionários se sintam saudáveis e satisfeitos no trabalho necessita incluir fatores que ultrapassem o âmbito financeiro dos benefícios e salário, compreendendo mais aspectos da saúde e qualidade de vida no trabalho.​Melhoria da saúde dos colaboradores

​ Isso elimina o um mal muito conhecido nas empresas o absenteísmo, “presenteísmo” (trabalhar com a cabeça em outro lugar), desmotivação, doenças, afastamentos e conflitos interpessoais.

Melhoria do clima organizacional

E quando juntamos todos esses fatores, incentivamos para temos um clima organizacional mais leve e agradável. Tal efeito ajuda na melhoria das relações interpessoais, comunicação interna, redução dos conflitos e aumento da confiança entre as equipes.

Elevação dos resultados

Então todos esses benefícios da qualidade de vida impactam diretamente nos resultados da empresa, sendo que o trabalhador otimiza sua produtividade e desempenho. Esse investimento é como um círculo virtuoso: funcionários satisfeitos produzirão mais e com maior qualidade, e a organização aumentará sua rentabilidade.

Problemas ocultos em uma gestão de pessoas ultrapassada

Vivemos em um período que reinventar se tornou uma condição básica para a sobrevivência de qualquer negócio. O perfil de consumo e o padrão de vida das pessoas estão mudando rapidamente, exigindo que as empresas apresentem produtos cada vez mais exclusivos.

Mas essa preocupação em mudar não deve ser realizada apenas com o público externo, mas também os internos ainda precisam ser priorizados. Por isso que uma gestão de pessoas ultrapassada , acaba fazendo com que reduza a motivação e desempenho dos colaboradores rapidamente.

A teoria e a prática têm que caminhar juntos  

Se você for participar de um processo seletivo em uma empresa que assegura investimentos em qualidade de vida no trabalho, planos de carreira e orientação profissional, com certeza você vai ficar animado com a oportunidade e irá se esforçar para conseguir a vaga.

No entanto, no início do trabalho você se descobre uma gestão de pessoas extremamente tradicional e engessada. Quais seriam as consequências? Um aumento da pressão, frustração, redução da motivação e necessidade de “jogar tudo para o alto”.

Não adianta fazer reuniões e mais reuniões, mas não praticar os aspectos prometidos em prática. Por isso, busque inserir tais características de modo que os colaboradores sintam que elas estão presentes em sua rotina. Assim, toda a equipe passará a atuar de maneira engajada e empenhada com suas atividades.

Práticas que usamos e recomendamos

Temos que usar boas práticas que estimulam a melhoria da qualidade de vida dos nossos funcionários. Tudo isso de forma rápida, prática e sem precisar gastar muito. Mas como? Com a prática das seguintes técnicas:

1 Autogestão

A autogestão nada mais é do que colocar o colaborador no centro de seu desenvolvimento profissional. Ele observa quais aspectos precisa melhorar, fazendo isso de forma espontânea e sem a intervenção direta dos gestores.

Essa técnica melhora a autonomia, incentiva o aprimoramento individual e o oferecimento de ideias que podem inovar determinado processo. Dessa modelo, os gestores conseguem se concentrar em outras demandas – claro, sem esquecer de acompanhar o crescimento da equipe.

2 Acompanhamento dos indicadores de desempenho

E não conseguimos acompanhar, tais práticas sem um acompanhamento detalhado dos desempenhos de cada funcionário. Fazemos uma comparação entre o desempenho da equipe antes e depois da implementação das técnicas, e a surpresa fica cada dia mais positiva.

Além disso, também é importante que o gestor observe o modo como gerencia seus colaboradores e faça uma reflexão sobre quais práticas podem ser melhoradas ou excluídas.

3 Gamificação

Gamificação é o uso dos elementos dos games como recursos para motivar e engajar as equipes. Já comprovamos que esses aspectos promovem um grande impacto no aumento da motivação, engajamento e desempenho dos colaboradores. Eles se sentem mais envolvidos em suas atividades para alcançarem os prêmios ou simplesmente uma melhor colocação no ranking.

Muitas organizações se perguntam como ter qualidade de vida no trabalho, mas se esquecem que todas essas estratégias também necessitam ser pautadas em incentivos à hábitos individuais dos colaboradores

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *